Projeto Passagens desenvolve plataforma colaborativa; participe

A questão das passagens como atalho, espaço de transição ou percurso privilegiado é um desafio decisivo para facilitar os acessos aos diferentes equipamentos do espaço urbano.

A meta é montar um amplo painel com o registro das passagens que conectam diferentes níveis da cidade (como escadarias e elevadores), passagens históricas, gravadas na memória coletiva, passagens que valorizam o lazer ou cultura, passagens emblemáticas ou marginalizadas, passagens que superam barreiras humanas ou naturais, passagens artísticas, passagens como atalho.

Queremos mapear também as ações e movimentos sociais que promovem o uso ou a recuperação das passagens. É o que chamamos de Passagens em ação.

A plataforma está publicada em  http://passagensbrasil.cidadeemmovimento.org/

Afinal, que cenário de passagens temos hoje no Brasil?

A participação no Observatório Passagens é livre a qualquer usuário.

O IVM – Cidade em Movimento convida todos a participar registrando os atalhos, vielas, passarelas, cruzamentos, escadarias, pontes, elevadores, galerias etc. de todo o país.

O Projeto Passagens tem como objetivo instigar a discussão sobre o tema com uma extensa programação de concursos e eventos internacionais. Acompanhe em http://passages-ivm.com/en/passages e http://cidadeemmovimento.org/categoria/passagens/.

E por que Passagens?

Porque por meio das passagens podemos reivindicar a função dos espaços de micro articulação nos trajetos urbanos.  E porque acreditamos que ao registrar e  reivindicar mais qualidade para as passagens fortaleceremos a causa pela qualidade de mobilidade dos pedestres. Vemos a passagem como o verdadeiro atalho ao direito da cidade.