IVM CIDADE EM MOVIMENTO
A mobilidade é um tema social, não só uma questão de transporte. Para inovar, devemos observar a sociedade em seu conjunto. Instituto Cidade em Movimento (IVM): pesquisas e ações internacionais, soluções inovadoras, conhecimento compartilhado.

Passagens

Passagens Jardim Ângela: conheça o projeto do Estúdio+1

Com propostas desenvolvidas para as passagens do Bambuzal e do Fundão, o Estúdio+1  desenhou ações para contribuir na construção de espaços públicos heterogêneos. Nesse sentido, o projeto aponta para a promoção de locais de encontro, novas centralidades, espaços de troca e dispositivos de conexão que considerem as características e as potencialidades de cada passagem, respeitando a pluralidade da população.

“Além disso, consideramos o princípio da equidade no projeto urbano, que, desenvolvido para uma área periférica, tivesse os mesmos cuidados que um projeto desenvolvido para áreas centrais”, complementa o arquiteto e urbanista Tiago Brito, integrante da equipe. O projeto ainda engloba como objetivos principais a busca da apropriação local pela população como parte da cidade, promoção da resiliência em áreas periféricas, o uso de alternativas que possibilitem um melhor encaminhamento das águas pluviais,  a adequação ao relevo e o cuidado das áreas verdes e de proteção.

Para desenvolver a proposta, o Estúdio+1 organizou discussões que envolviam temáticas como mobilidade, desenhos ambiental e urbano, questões da mulher e do jovem na periferia, arte e cidade, resiliência do espaço público, governanças e questões socioambientais relativas à área. A partir daí, o grupo buscou referências nacionais e internacionais que se relacionavam com as questões levantadas e que pudessem representar e ilustrar os diálogos de construção das propostas.

A equipe agora se prepara para participar do workshop presencial em São Paulo. “Será uma oportunidade de aproximação real com a comunidade no desenvolvimento dos projetos e a possibilidade de atuação prática, através do envolvimento dos moradores e profissionais da área. Buscamos expandir a discussão sobre a qualidade dos espaços públicos nas zonas periféricas e extrapolar as possibilidades de atuação para outras áreas da cidade”, conclui Tiago.

A equipe ainda tem na sua formação os arquitetos e urbanistas Luis Fernando Milan e Ana Fernandes, além da gestora ambiental Ana Luiza Gnaspini. Veja a apresentação detalhada da equipe aqui. Acesse também todas as propostas finalistas do concurso Passagens Jardim Ângela.

Da esquerda para a direita: Luis Fernando Milan, Ana Luiza Gnaspini,
Ana Fernandes e Tiago Brito 

Pular para a barra de ferramentas