IVM CIDADE EM MOVIMENTO
A mobilidade é um tema social, não só uma questão de transporte. Para inovar, devemos observar a sociedade em seu conjunto. Instituto Cidade em Movimento (IVM): pesquisas e ações internacionais, soluções inovadoras, conhecimento compartilhado.

Fábrica do Movimento

Maioria dos brasileiros anda de ônibus ou a pé, informa pesquisa da CNI

O principal meio de locomoção dos brasileiros para ir ao trabalho ou à escola é o ônibus ou andar a pé, segundo pesquisa encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) ao Ibope, divulgada nesta quarta-feira (14).

O levantamento foi realizado entre 5 e 8 de setembro, com 2.002 pessoas de 142 municípios brasileiros. O documento sobre mobilidade urbana, entre 2011 e 2014, informa que “um quarto dos brasileiros adota o ônibus como seu principal meio de locomoção para se deslocar para suas tarefas diárias, como trabalho e estudo. O segundo meio de locomoção mais usado diariamente é andar a pé até o seu destino, hábito de 22% da população. O automóvel da família é o meio de transporte mais usado por 19% da população, sendo o terceiro mais adotado com frequência”, segundo as conclusões da pesquisa.

Segundo a pesquisa, em 2011, 26% dos brasileiros gastavam mais de uma hora por dia em seu deslocamento para suas atividades rotineiras, como trabalho e estudo. Entre 2011 e 2014 esse percentual aumentou cinco pontos percentuais, chegando a 31%.

Os brasileiros cujo meio de locomoção mais utilizado é o ônibus público são os que passam mais tempo no trânsito: 22% levam mais do que duas horas, 28% levam entre uma e duas horas e 51% levam até uma hora em seus deslocamentos diários.

“Quase metade da população que se desloca para atividades rotineiras utiliza transporte público todos os dias ou quase todos os dias; 20%, de vez em quando e 15%, raramente. Apenas 16% afirmam espontaneamente que nunca usam transporte público.”, informa o relatório.

De acordo com a pesquisa, as mulheres tendem a adotar como principal meio de locomoção o ônibus ou andar a pé. Os homens usam mais o carro. Entre 16 e 24 anos, 24% usam ônibus, 22% andam a pé, 10% de carro, 17% de motocicleta, contra 28%, 27%, 21% e 3% respectivamente para os cidadãos com mais de 55 anos.

O levantamento mostra que o percentual de uso de motocicleta como meio de transporte é maior entre os mais jovens.

Os municípios menores têm o maior percentual entre aqueles que andam a pé ou de motocicleta.

De acordo com o levantamento, a avaliação do transporte público piorou. O percentual de ótimo ou bom caiu de 39% em 2011 para 24%, uma redução de 15 pontos percentuais em quatro anos.

“Em 2011, 26% consideravam o transporte público como regular, percentual que cresceu em seis pontos percentuais chegando a 32% em 2014. Já o percentual que avalia o transporte público como ruim ou péssimo passou de 28% em 2011 para 36% em 2014, um acréscimo de oito pontos percentuais”, informa o relatório da CNI.

Pular para a barra de ferramentas