IVM CIDADE EM MOVIMENTO
A mobilidade é um tema social, não só uma questão de transporte. Para inovar, devemos observar a sociedade em seu conjunto. Instituto Cidade em Movimento (IVM): pesquisas e ações internacionais, soluções inovadoras, conhecimento compartilhado.

Passagens

Enfim, chegamos às calçadas

calçada

Ciclovias em SP, estações de bikes em Fortaleza e até ações para as (sempre esquecidas) calçadas. São boas notícias da semana, que estão no Editorial do Mobilize Brasil

 

Algumas boas notícias nesta semana. São Paulo completou 100 km de novas ciclovias e ciclofaixas, com a inauguração de mais um trecho no Jardim Helena, zona leste da cidade, um dos bairros campeões no uso de bicicletas pelos seus moradores, todos os dias da semana. A nova ciclofaixa tem quase 12 km e conecta o bairro à estação de trens urbanos, em São Miguel. Dias antes, a Companhia de Engenharia de Tráfego havia anunciado um ambicioso plano para facilitar a travessia de pedestres e ciclistas nas pontes da cidade, numa resposta à campanhaAdote uma Ponte, da Ciclocidade, e apoiada pelo Mobilize. A operação já está em prática experimentalmente na Ponte da Casa Verde e deve ser inaugurada até novembro.

 

Além disso, há novidades também em sistemas de bikes compartilhadas: Fortaleza estará recebendo suas primeiras 15 estações ainda em novembro, com 150 bicicletas. A capital cearense conta hoje com 16,5 km de ciclofaixas e 75 km de ciclovias, mas deverá receber mais alguns quilômetros para apoio ao novo sistema de compartilhamento. Enfim, as bicicletas públicas se espalham pelo país.

 

Surge daí a pergunta óbvia: depois das faixas de ônibus e infraestrutura para ciclistas, como ficam as calçadas, já que um terço das viagens urbanas no Brasil são feitas a pé?

 

Há, felizmente, algumas respostas. Primeiro foi a prefeitura de Salvador, que anunciou a recuperação de 50 km de calçadas na cidade pelo programa Eu curto meu passeio – Salvador acessível a todos. Na sequência, foi a vez de São Paulo apontar soluções para o grave problema que aflige pedestres e cadeirantes e emperra a mobilidade leve na capital paulista: nos próximos dias a prefeitura da cidade vai abrir uma licitação para selecionar empresas que farão a reforma das calçadas, caso os proprietários dos imóveis não as conservem de forma adequada. Aguardemos.

 

Devagar, o tema da mobilidade urbana começa a fazer parte dos assuntos cotidianos dos brasileiros e até dos programas escolares, como revela a matéria sobre o Comitê de Mobilidade da Escola Viva, um belo exemplo para todas as instituições de ensino do país. E bem devagarinho o país avança, mas ainda longe dos padrões de conforto e segurança das cidades mundiais, como é o caso de Chicago, de onde a publicitária Mila Guedes manda seu post para o blog Milalá.

 

Lá na metrópole americana Mila pode circular livremente com a sua scooter elétrica, a Julinha, e embarcar no metrô e nos ônibus que, aliás, dispõem de dispositivos para o transporte de bicicletas. Vamos com ela(s).

 

Por fim, vale lembrar que o Mobilize está participando do Prêmio Mobilidade Minuto. Acesse o site Cidade em Movimento e vote em nós!

 

Fonte: Mobilize

 

 

Pular para a barra de ferramentas