IVM CIDADE EM MOVIMENTO
A mobilidade é um tema social, não só uma questão de transporte. Para inovar, devemos observar a sociedade em seu conjunto. Instituto Cidade em Movimento (IVM): pesquisas e ações internacionais, soluções inovadoras, conhecimento compartilhado.

Eventos mobilidade

O Clube Passagens

Em seguida à inauguração da exposição, o IVM Internacional  realizou um encontro exclusivo com as equipes técnicas das diversas cidades participantes de concursos e estudos do programa internacional Passagens. O seminário  teve o objetivo de realizar uma primeira síntese  e refletir  sobre as particularidades de cada área abordada e sobre a dimensão do pequeno projeto que permite uma grande intervenção urbana. Marcel Smets, presidente do Conselho Científico do IVM e Mireille Apel-Muller, diretora, abriram a sequência de mesas redondas no auditório da Midiateca François Sagan, no dia 4 de maio.

IMG_8407

Concursos – Na primeira parte do encontro, cada um dos lugares demonstradores foi objeto de uma mesa redonda, de forma a identificar o que há em comum nos locais e também qual o ponto forte de cada proposta.  Participaram os especialistas do IVM, agentes públicos envolvidos ,e a equipe autora do projeto vencedor.  Smets presidiu a primeira das mesas, que tratou dos concursos realizados em Barcelona, Espanha, sob orientação do arquiteto  Carles Llop (Barcelona).  Llop detacou que não foi nada difícil envolver os agentes locais nesta proposta de sentido social de urbanismo. Ramon Torra, diretor geral da Área Metropolitana de Barcelona, reforçou a ideia relacionando passagens com o “espírito da circulação” que a cidade de Barcelona faz questão de preservar.

Barcelona - Besós

A mesa destacou os desafios de falta de “amabilidade do espaço” e as estratégias que utilizaram para identificar milhares de barreiras urbanas até escolher a área para realização de concurso e intervenção. Dentre os focos dos estudos, a melhoria da paisagem, tempo como ferramenta, a mobilidade mais serena e intervenções para melhorar as sensações.

Xangai e Tours –  O arquiteto Didier Rebois (IVM), curador dos concursos  de Xangai e Tours, mediou o debate sobre as dificuldades de conciliar a rapidez de construções de infraestrutura e a necessidade de circulação de pedestres no local escolhido na China. Em Tours, a relação de duas cidades e uma autopista  urbana serve de exemplo para várias outras metrópoles. Como  integrar o conceito da passagem funcional e o sentido simbólico da estrada e como ir além do mito do by-pass, foram alguns dos temas abordados. A equipe vencedora propôs a ideia de microporos, que mobilizem atores diferentes: espaços de negociação para integrar função social e qualidade.

Xangai

Toronto – o desafio foi a falta de urbanidade no espaço público, condicionado pela linha de trem então instalada no subúrbio. Propostas de como transformar o espaço no entorno dos bairros afetados na linha East Shepperd entraram na competição, de forma a trazer vivacidade por meio de espaços públicos com multifuncionalidade, lazer e natureza. Para isso, foram projetadas conexões, parques,  e instituições que associem cultura e sustentabilidade.

agincourt_0

Hub de Pesquisas – A segunda parte do encontro na mediateca foi dedicada à recapitulação de diversos núcleos de pesquisa inspirados em Passagens. Sob a coordenação do arquiteto Pascal Amphoux, representantes do  Brasil, Costa Rica, Uruguai, Chile e Argentina destacaram as principais linhas de pesquisa relacionadas à identificação e caracterização de barreiras urbanas e estudos de superação.

Além disso, os especialistas apontaram o potencial didático da temática, ou seja, a pedagogia de passagem – “pequeno e emblemático espaço de transição e de mobilidade que pode ser uma poderosa ferramenta para sensibilizar jovens estudantes de arquitetura a pensar a cidade de forma mais orgânica e com mais leveza”, segundo o arquiteto Jean-Pierre Orfeuil (IVM) ao fechar o encontro.

As atividades relacionadas ao programa internacional Passagens continuam a ser desenvolvidas e a exposição será realizada em todas as cidades participantes.

 

PARTICIPANTES DO SEMINÁRIO:

Organizadores da competição:

Vincent Fanguet  (VINCI Autoroutes)

Pan Haixiao (direção do IVM-China)

Mrs Gao (Expoland Co, Xangai)

Harold Madi (Diretor de Planejamento Urbano de Toronto)

Olivier Schampion (Transporte e mobilidade no Tours Urban Planning Agency)

Experts – IVM:

Didier Rebois (Tours, Xangai)

Maarten Van Acker  (Toronto)

Vencedores da competição:

Claudi Aguiló (DATAAE, Barcelona Besòs)

Pierre Marie Auffret (Xangai)

Vincent Hertenberger (Xangai)

Stéphane Bonzani (Bau15, Tours)

Ward Verbakel (DELVA, Toronto)

Pesquisas de campo, hub de pesquisa, competição de estudantes e curta-metragens:

Pascal Amphoux (líder, Nantes, Montevideo e Buenos Aires)

Luiza Andrada e Silva (diretora, IVM-Brasil)

Camille Bianchi (líder, Jardim Ângela)

Andrés Borthagaray (diretor, IVM-América Latina)

Daniel Kosak (Buenos Aires)

Daniella Urrutia (Montevideo)

Roberto Barria (Valparaiso)

Carles Llop (Barcelona)

Carlos Laborda (Costa Rica)

Jean Pierre Orfeuil (IVM-expert)

Yuna Conan (curta-metragens África)

IMG_8443

saiba mais sobre a exposição PASSAGENS

 

Pular para a barra de ferramentas