IVM CIDADE EM MOVIMENTO
A mobilidade é um tema social, não só uma questão de transporte. Para inovar, devemos observar a sociedade em seu conjunto. Instituto Cidade em Movimento (IVM): pesquisas e ações internacionais, soluções inovadoras, conhecimento compartilhado.

Eventos mobilidade

Cecilia Herzog discute Cidade Biofílica: como retomar o verde no cenário urbano?

O “Seminário Bairro a Bairro: São Paulo mais verde” trouxe a paisagista Cecilia Herzog, do INVERDE, para discutir sobre Parques e Áreas Verdes. Mestre em urbanismo e professora da PUC-RJ, Cecilia trouxe as problemáticas da cidade global e como ela pode tornar a ser um espaço para as pessoas novamente.

Segundo Herzog, o urbanismo que foi gerado nas últimas décadas frente ao crescimento das cidades por muitas vezes ignorou o ecossistema e o verde do local. “Nada é isolado em si. É preciso ter pensamento sistêmico”, afirma ela ao comentar as consequências das atitudes do homem no meio ambiente. Os efeitos de uma área de várzea desmatada, por exemplo, não se refletem apenas na vegetação, mas também na fauna que se alimentava dela, tendo efeitos na cadeia alimentar e no ecossistema como um todo.

 

TED-CeciliaHerzog

Cecilia Herzog em “Diferente sim, porque não?” para o TEDxRio, sobre Cidades Biofílicas

 

Presidente do INVERDE (Instituto de Pesquisas em Infraestrutura Verde e Ecologia Urbana), Herzog fala sobre o problema do carro na cidade – seja pela questão energética, da poluição atmosférica e do espaço que consome – e da necessidade da retomada do espaço público para as pessoas. “Vivemos dentro de caixas, como os shopping centers, e perdemos a conexão com a rua, o contexto local e a natureza”. Por menos carros na rua e mais interação com o verde, defende a “Cidade Biofílica”. “Biofilia” traduz-se grau em que seres humanos estão conectados com a natureza.

Além de uma maior qualidade de vida ao integrar o verde na vida urbana, é uma necessidade; Herzog comenta o impacto ambiental que o ser humano gerou na Terra nas últimas décadas, quanto a poluição atmosférica, recursos naturais e aquecimento global. Pelo outro lado, mostra exemplos de cidade que retomaram a natureza e conseguiram lidar melhor com os efeitos ambientais. Dentre eles, a cidade de Freiburg, que antes abrigava uma usina nuclear e que passou a ser uma referência verde na Alemanha, e Seul, com os parques verdes implantados no plano da Olimpíada e a revitalização do Rio Cheonggyecheon.

Uma vez que o mundo é predominante urbano (e o Brasil já passa de 85% da sua população em áreas urbanas), esse é o habitat de nossa atuação, segundo Herzog. “Devolver a cidade para as pessoas levando em consideração o ecossistema é necessário”, conclui.

 

mayer-cheonggyecheon-1

Rio Cheonggycheon, antes canalizado; renaturalização é referência mundial. Foto: Natalie Mayer

Pular para a barra de ferramentas