IVM CIDADE EM MOVIMENTO
A mobilidade é um tema social, não só uma questão de transporte. Para inovar, devemos observar a sociedade em seu conjunto. Instituto Cidade em Movimento (IVM): pesquisas e ações internacionais, soluções inovadoras, conhecimento compartilhado.

Mobilidade Minuto

CalçadaSP estimula novo olhar sobre o andar a pé nas cidades

CALÇADA SP

São Paulo – O caminhar pode ser um ato de descoberta. Ao andar pelas ruas, conseguimos enxergar o outro, vislumbrar a paisagem desconhecida e ter sensações e conviver com a cidade de uma maneira mais próxima.

Num momento em que a mobilidade urbana se torna um dos principais temas de debate sobre o futuro que queremos, o projeto CalçadaSP traz um novo olhar sobre o chão em que o pedestre pisa: a calçada.

A ideia do movimento foi do publicitário paulistano Tony Nyenhuis, que caminhava todo dia cerca de 6 km indo e voltando para o trabalho.

“No trajeto, para passar o tempo, comecei a observar as belezas e tristezas das calçadas da quarta maior metrópole do mundo”, conta.

Com um olhar estético e poético, Tony começou a fotografar as calçadas com seu celular.

As imagens, acompanhadas de textos em primeira pessoa – às vezes bem humorados, outros nem tanto – estão sendo postadas nas mídias sociais do projeto no Tumblr e no Instagram.

Agora o CalçadaSp está concorrendo ao Prêmio de Mobilidade Minuto, organizado pelo Instituto Cidade em Movimento, na categoria “Qualidade do Espaço Público da Mobilidade”.

Com o projeto, Tony Nyenhuis quer promover o debate sobre o descaso com as calçadas da capital paulista, problema este que acontece em todo o Brasil.

O pedestre nunca é lembrado e muito menos as pessoas com dificuldades motoras.

“Muito mais do que um blog e um perfil no Instagram, queremos criar um movimento. De uma causa que ainda ninguém tomou para si e se dedicou”, afirma o paulistano.

A intenção é que em breve o movimento se torne colaborativo e inspire outras cidades do país a fazer o mesmo.

É sempre bom lembrar que andar a pé é o melhor meio de transporte que existe: é de graça, não polui o meio ambiente e ainda faz muito bem à saúde!

Fonte: Revista Exame 

 

Pular para a barra de ferramentas